sexta-feira, 4 de maio de 2012

Valoração cultural e valoração econômica


A importância da valorização cultural na esfera pública bem como o  fortalecimento de políticas na área, são de suma importância para o aumento e a facilidade de alocação de recursos no desenvolvimento de serviços culturais, inclusive no setor privado, com o estabelecimento de parceiros dentro de uma política de vantagens fiscais para as empresas. Outro efeito, é a necessidade de organização das indústrias culturais específicas de determinadas regiões para manterem-se autônomas e livres da influência de outras modalidades culturais sob o risco de caírem  no esquecimento. Essa organização foi significativa no que diz respeito à valorização, profissionalização e atuação dos profissionais da área, tanto na esfera da geração dos bens culturais, quanto na valorização de projetos para alocação de recursos. Essa explosão  do acesso à cultura no mundo globalizado, face ao desenvolvimento das tecnologias da informação, permitiu uma aproximação de fronteiras, provocando uma mobilização político-econômica nos países que passaram a se organizar e investir no setor de comércio de bens e serviços culturais como fator primordial de desenvolvimento econômico, preservação e fortalecimento de suas identidades e melhoria da qualidade de vida de seus  povos.No contexto da cultura como valor simbólico e econômico, o BNDES é uma empresa focada no financiamento de programas, projetos, obras e serviços que se relacionam com o desenvolvimento sustentável, econômico, social e ambiental, realizando investimentos em todos os segmentos da economia. Para o BNDES, a cultura é uma alavanca para o desenvolvimento sócio-econômico sustentável do Brasil na produção de renda e bem-estar, proporcionando a inclusão social de grupos diversos.  No bojo desse hibridismo, o BNDES procura estimular e contribuir para o desenvolvimento das empresas criativas e dos seus agentes, ampliando o mercado de bens e serviços culturais com sustentabilidade econômica e ganhos sociais, oferecendo ao setor cultural um diversificado conjunto de instrumentos de apoio financeiro com recursos não reembolsáveis, financiamentos e capital de risco. Nesse sentido, a política do BNDES é valorizar a cultura fortalecendo a economia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário